segunda-feira, 8 de abril de 2013

Criatividade literária: Como manter o gosto pela escrita!


Acerca da leitura e da importância de começar a ler com os bebés desde os primeiros meses de vida já muito se disse no DI. Parece-nos agora pertinente explorar o desenvolvimento da criatividade literária.

Frequentemente nos apercebemos que crianças em idade pré-escolar apresentam um interesse e uma curiosidade incontrolável pela escrita, solicitam constantemente a ajuda do adulto na conjugação das letras correctas para escrever determinadas palavras. Se estiver atento perceberá que as palavras escolhidas são normalmente o nome de pessoas próximas e significativas ou de temas pelos quais demonstram interesse há já algum tempo.

No entanto, uma vez na escola e perante a exigência na realização de redacções, com temas sugeridos, deparamo-nos com o total desinteresse da criança e até resistência à tarefa. O problema é que na maioria das vezes o tema proposto não é do interesse pessoal da criança, não é algo que tenha ocupado o seu pensamento nos últimos dias e por isso pouco terá a dizer sobre o mesmo. Torna-se uma tarefa pouco interessante e de enorme risco, uma vez que poderá resultar num futuro escritor superficial, sem encanto pela escrita.

Se se pretende incentivar a escrita e o desenvolvimento da criatividade literária, a melhor estratégia é ir ao encontro do que é do interesse da criança, do que já pensou e domina, do que ela conhece bem. Nos primeiros anos de aprendizagem da escrita, impor temas resulta na inibição do esperado acto criativo da escrita e do recurso à escrita como forma de expressão.
Uma proposta que será bem aceite por algumas crianças é a composição de uma carta dirigida a uma pessoa de quem gostam… O elo relacional irá certamente facilitar o envolvimento da criança na actividade bem como a expressão escrita espontânea, sem obstáculos à emergência de palavras que traduzem as experiências vividas.

*


Uma outra estratégia promotora do desenvolvimento da criatividade literária é a composição conjunta de uma história com o início sugerido pelo adulto. Todas as crianças da turma participam, dão a sua sugestão e são incentivadas pelas palavras e imaginação dos restantes.

O sucesso dos diários é também facilmente explicado, a criança escreve acerca de si e do seu mundo, nada poderia ser mais interessante. É um excelente presente para oferecer a uma criança de 7, 8 anos.
Por fim, lembre-se que será sempre o exemplo mais valorizado. Se tem necessidade de utilizar o computador diariamente, sugerimos que primeiro escreva as suas notas num bloco. Por que não escolher diferentes blocos e alguns serem partilhados com o resta da família? O bloco das receitas de culinária, o de registo de aventuras familiares, etc. Será um excelente exemplo que rapidamente o seu filho quererá seguir. 

* Imagem retirada da Internet

1 comentário:

Terapia da Fala disse...

Felicito-vos pelo blog!Apresentam artigos muito interessantes.
Porque as brincadeiras potenciam a aprendizagem, deixo uma sugestão de leitura sobre os brinquedos certos para cada idade de desenvolvimento.

http://terapiadafaladaniela.blogspot.pt/2013/02/hora-de-brincar-quais-os-brinquedos.html

Daniela Gonçalves

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails